Uma dúvida muito frequente que as pessoas tem quando vão instalar o Team Foundation Server pela primeira vez é: "Que tipo de máquina eu preciso para instalar o TFS?". Na verdade, essa é apenas a primeira pergunta, pois logo em seguida vem uma enxurrada delas, as mais comuns são:

  1. Qual o número de usuários que uma instalação Single Server suporta?
  2. A partir de que momento vale a pena pensar em uma topologia dual-server ou multi-server?
  3. Qual o espaço necessário em disco para os servidores? Há requisitos de RAM e processador também?
  4. Posso colocar o Build Server junto com o Application Tier?
  5. Se eu utilizar o Build Server em uma máquina separada, posso usar um sistema operacional client?
  6. Se utilizar máquinas virtuais terei perda de performance?
  7. E o Proxy? Quando eu uso?

Obviamente não há uma resposta precisa para todas essas perguntas, vai depender muito de como os usuários utilizam o TFS, quais os componentes mais utilizados, entre eles Source Control, Web Access, Portal, Build Services, Work Item Tracking e por aí vai. Porém, para não ficarmos apenas no famoso "depende", gostaria de citar um guia, liberado recentemente pelos Rangers de Visual Studio ALM, que nos ajuda a responder grande parte destas perguntas.

Capacity Planning

O guia foi desenhado de uma forma bastante simples onde, em um único pôster, podemos mapear o nosso cenário e rapidamente identificar a topologia mais adequada a ele. Para baixá-lo acesse o Virtualization Guidance for Visual Studio 2010 que está disponível dentro do projeto VS2010 and TFS 2010 VM Factory no CodePlex.

Abraços
André Dias