Esse é o último post da série com o Resumo do TechEd 2007 e caso você não tenha lido o resumo dos outros dois dias, recomendo a leitura dos dois posts abaixo:

Resumo TechEd 2007 – Dia 5
Resumo TechEd 2007 – Dia 6

Vamos as palestras:

  • Software + Services

Palestra realizada pelo Otavio Coelho, arquiteto da MS, onde foi comentado sobre os benefícios de aplicações que utilizam o conceito Software + Services. Um exemplo deste conceito é a plataforma Live da Microsoft onde você tem um client que te permite trabalhar desconectado e ao mesmo tempo utiliza serviçoes na Web. O Windows Live Mail é um exemplo perfeito disso.

Falou também sobre os desafios da SOA, principalmente sobre a dificuldade de como escolher o que deve ser SOA ou não dentro da sua aplicação e também sobre o SOAMM (SOA Maturity Model), um modelo de maturidade para SOA recentemente lançado pela Microsoft que classifica a maturidade em 4 níveis: básica, padrão, avançada e dinâmica.

Eu queria ter participado mais desta palestra, no entanto, cheguei atrasado e tive que sair mais cedo, mas de qualquer forma foi uma apresentação muito rica em conceitos de arquitetura.

  • Composite Applications e Office Business Applications (OBA)

Mais uma palestra para abrir a mente, pelo menos a minha :-) Eu que até hoje trabalhei muito pouco com desenvolvimento na plataforma Office, pude ver como está fácil usar o Office como plataforma de desenvolvimento. Criar Ribbons, Forms Region e Task Panes está muito fácil e oferece uma experiência para o usuário incrível.

Muito conteúdo sobre o assunto, pode ser encontrado no blog do palestrante, Waldemir Cambiucci.

  • Construindo Aplicações Windows Communication Foundation e Windows Workflow Foundation com Microsoft Visual Studio 2008

Mais uma palestra do Waldemir e mais um show de palestra. Inicialmente, essa palestra seria dada pelo Marcelo Uemura, desenvolvedor do Windows Workflow Foundation, mas por problemas de saúde ele não pôde comparecer.

A palestra começou com uma comparação bem engraçada, porém fundamental para o entendimento do WCF. O exemplo citado foi que no COM+ você tem um série de recursos que o servidor disponibiliza pra você e que você não precisa se preocupar com a configuração e no WCF você tem a liberdade de escolher cada um desses recursos, combinando vários deles, por exemplo: hosting, protocolos, encoders, comportamento de transações, concorrência e por aí vai, porém agora você vai precisar saber pra que serve cada um desses recursos para tirar o melhor proveito da plataforma.

Depois disso, foi passado uma visão geral da arquitetura do WCF, foi citado os principais componentes (contratos de dados e serviços, bindings, endpoints, behaviors) e como eles se relacionam e uma demo pra esclarecer melhor todo o conceito.

Em seguida, foi apresentado o Windows Workflow Foundation trabalhando como um consumidor do WCF e ficou bem claro a facilidade de desenhar processos de negócio com o WF. Um workflow de demonstração foi montado utilizando atividades palalelas, atividades condicionais e de código e algumas delas consumindo serviços WFC.

Uma palestra bem completa demonstrando a integração dos dois principais pilares do .NET Framework 3.0.

  • Arquitetura de Infra-estrutura para a Web

Palestra dada por Fernando Gebara que começou falando sobre a importância de tratar intranet, internet e extranet da mesma forma do ponto de vista de segurança, já que 80% dos ataques são de origens internas ou com a ajuda de alguém interno.

Comentou também sobre a diferença do conhecimento prévio dos usuários da inter, extra e intranet, já que conhecemos nossos usuários da intra e a extra, mas não da internet e com isso podemos aplicar role-based security para determinar o que estará disponível ou não para os usuários.

Foi comentado também da importância da padronização de hardware para a manutenção da rede e que a virtualização pode ser um grande aliado para a recuperação de máquinas rapidamente. E nessa discussão, citou um dado sobre um dos datacenter da Microsoft que deixou muita gente surpreso. Ele citou que existe um datacenter com mais de 60.000 computadores que são administrados apenas por 5 pessoas.

Foi uma palestra bastante teórica, mas que falou de pontos que parecem ser óbvios, mas que nem sempre damos a devida atenção.

  • Desenvolvendo Soluções de BI: criação de dashboards e scorecards e o Microsoft Performance Point 2007

Essa eu realmente caí de paraquedas. Eu estava agendado em um outra palestra, mas o tema sobre BI acabou me interessando e resolvi olhar um pouco pra esse mundo que não conheço praticamente nada. O que eu vi, foi um monte de siglas novas, produtos novos, conceitos que eu não sabia definir muito bem, mas que já estão na minha lista de estudos.

Inicialmente o Christiano Santos mostrou como está fácil criar indicadores no Excel 2007. Mostrou vários recursos da ferramenta para destacar células, apresentar setas de indicação, imagens customizadas de modo a deixar muito mais fácil a leitura dos dados.

Em seguida, fez a publicação desta planilha no Excel Services, um recurso que vêm com o Sharepoint Server 2007 e que permite a visualização da planilha na web. O interessante desse produto é que você pode escolher publicar a planilha inteira, escolher algumas worksheets ou até mesmo só alguns objetos da planilha que você deseja publicar.

Depois disso foi passado os serviços disponíveis no Sharepoint Server 2007 e alguns sites de demonstração apresentando dashboards, scorecards e um novo produto, o Microsoft PerformancePoint Server 2007 que pelo que deu pra entender é um sistema de gerenciamento empresarial que une monitoramento, análise e planejamento.

Bom galera, com isso finalizo o resumo do TechEd 2007 e agora os próximos posts deverão apronfundar nos temas que mais me chamaram a atenção durante o evento (Entity Framework, Visual Studio Tester Edition, Integração do Team System e Project Server) e algumas novidades que forem aparecendo pelo trabalho.

Um abraço

André Dias